Desafios e Perspectivas sobre os Direitos Reprodutivos no Brasil e na América Latina

Os direitos reprodutivos têm mobilizado ativistas, pesquisadores e outros atores sociais na América Latina. Seja para denunciar a inexistência de políticas públicas que garantam plenamente esses direitos, ou para reivindicar a transformação dessas políticas – por exemplo, com a defesa do direito ao aborto – movimentos sociais têm pautado as ruas, as universidades, os congressos e até algumas audiências públicas no judiciário. O fazem reivindicando urgência e disputando sentidos com setores e discursos conservadores que também se articulam em torno desta agenda, com cada vez mais força. Nesse contexto, perguntar nos ajuda a caminhar, e temos muitas perguntas:

O que podemos aprender com “nuestras hermanas” latino-americanas? Em um cenário de incertezas democráticas e acirramento destas disputas, como pesquisar sobre direitos reprodutivos? E como atuar socialmente para a defesa de sua garantia? Podemos ser semente e resistência como ensinou Marielle Franco?Vem participar desse debate no dia 3 de dezembro, no IMS.

LOCAL: Auditório Do Ims / 6º Andar

HORÁRIO: 09-17 horas

DATA: 3 de dezembro 2018

INSCREVA-SE AQUI:  https://bit.ly/2QU4yqZ Os certificados serão entregues somente para os inscritos.

Esse evento faz parte das Jornadas sobre saúde e direitos humanos organizadas pelo Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos no dia 3 e 4 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *