Debate no IMS pautou declaração OMS de ESPII por doença pelo Ebola

Texto de João Roberto Cavalcante, Igor Rodrigues e Clara Alves (IMS/UERJ)

Foi realizado no dia 31 de outubro, no auditório do Instituto de Medicina Social, o evento Epidemia de Ebola: O Direito Sanitário Internacional e a Emergência em Saúde Pública, organizado pelo Centro Brasil de Saúde Global do IMS-UERJ. O debate pautou a declaração, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em julho de 2019, de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII) por Doença pelo Vírus Ebola na República Democrática do Congo. Foi discutido o Regulamento Sanitário Internacional, as ações de combate e controle de organizações internacionais, as ações brasileiras para dar resposta aos eventuais casos suspeitos e questões sociopolíticas e de direitos humanos em saúde global.

Esta é a segunda vez que a OMS declara ESPII por Doença pelo Vírus Ebola, tendo sido a anterior, em 2014. Segundo dados do último relatório oficial da organização, já foram registrados 3.220 casos e 2.150 óbitos no país pela atual epidemia da doença.

O evento contou com palestras de Silvia Carvalho, coordenadora do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (CIEVS-SES/RJ) e, dos pós-graduandos do IMS/UERJ, Clara Alves (CHS-IMS), João Roberto Cavalcante (EPI-IMS), com moderação de Igor Rodrigues (CHS-IMS). Os discentes são orientandos dos professores Marilena Corrêa, Eduardo Faerstein e Francisco Ortega, respectivamente. Debater a ESPII de 2019 por ebola foi uma iniciativa pioneira entre os programas de pós-graduação em Saúde Coletiva. 

Igor Rodrigues (IMS/UERJ), Silvia Carvalho (CIEVS-SES/RJ), João Roberto Cavalcante e Clara Alves (IMS/UERJ)

O conteúdo foi transmitido ao vivo pelo Facebook, e sua gravação pode ser acessada pelo link.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *