Warning: Missing argument 2 for WD_SEO_Library::filter_excerpt() in /home/imsblog/site.ims.uerj.br/wp-content/plugins/seo-by-10web/framework/library.php on line 414

Warning: Missing argument 2 for WD_SEO_Library::filter_excerpt() in /home/imsblog/site.ims.uerj.br/wp-content/plugins/seo-by-10web/framework/library.php on line 414

(Português do Brasil) Chá da Epidemiologia traz Rita Byington, do Instituto Nacional de Câncer

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

rita_byington2No dia 1º de dezembro acontece mais um Chá da Epidemiologia, evento do Instituto de Medicina Social, das 09 às 10h, no Auditório do IMS. Rita Byington, pesquisadora do Instituto Nacional de Câncer (INCA), vai apresentar o tema «Câncer do colo do útero no Brasil: é possível identificar efeitos de idade, período ou coorte?».

O câncer do colo do útero persiste como um grande problema de saúde pública no Brasil, responsável por 5.448 mortes de mulheres em 2014. Este número pode chegar a 7.564 se considerarmos as mortes registradas como «Neoplasia maligna do útero porção NE» (CID10 – C55). Para 2016 estima-se a ocorrência de 16.340 novos casos, representando uma taxa bruta de 15,85 casos por 100.000 mulheres. A análise da mortalidade por essa neoplasia buscando efeitos de idade, período e coorte (APC, do inglês _Age_, _Period_ e _Cohort_) ajuda a identificar e quantificar a influência desses aspectos temporais, o que pode ser importante para intervenções nas políticas de controle. Essa análise pode ser enriquecida com uma abordagem bayesiana que permite contornar um problema inerente à analise APC – o da identificabilidade dos parâmetros – ao mesmo tempo em que permite a inclusão, no modelo utilizado,  de fatores cuja influência se queira analisar. Sendo uma análise que, de um modo geral, abrange um longo período de tempo, não se pode desconsiderar a forte influência das modificações no Sistema de Informações de Mortalidade e da melhora do registro das causas de óbito.

Leitura sugerida

Effect of screening on cervical cancer mortality in England and Wales: analysis of trends with an age period cohort model. BMJ. 1999 May 8;318(7193):1244–5.

Held L, Riebler A. A conditional approach for inference in multivariate age-period-cohort models. Stat Methods Med Res. 2012 Aug 1;21(4):311–29.

Holford TR. The Estimation of Age, Period and Cohort Effects for Vital Rates. Biometrics. 1983 Jun;39(2):311.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *