(Português do Brasil) Inscrições abertas para 2º Simpósio Internacional sobre Trabalho e Educação na Saúde

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

As questões relacionadas com a organização e gestão do trabalho e a formação dos profissionais de saúde constituem um dos maiores desafios enfrentados no âmbito dos sistemas de saúde no mundo contemporâneo. Esse processo tem demandado a análise de um amplo conjunto de questões a serem enfrentadas em múltiplas dimensões que abrangem a formação profissional, mercado de trabalho, educação permanente dos trabalhadores de saúde e os mecanismos de contratação, distribuição e gestão do trabalho nos diversos espaços de produção de ações e serviços de saúde e nas instâncias de gestão, regulação e controle social do SUS.

Apesar de sua importância, força de trabalho em saúde permanece em muitos países o bloco de construção mais fraco nas políticas de saúde, educação e trabalho em saúde, e uma das principais
limitações para alcançar as metas de aceso á saúde universal. A maioria dos países enfrenta escassez absoluta (falta de profissionais de saúde) ou escassez relativa (desequilíbrios de habilidades) – às vezes ambos.

O Brasil enfrenta desafios relacionados à disponibilidade, distribuição e desempenho de sua força de trabalho em saúde assim como na formação e prática profissional. A força de trabalho de saúde disponível, particularmente os médicos, é menor do que em países com um nível similar de desenvolvimento e bem abaixo da média entre os países da OCDE. A distribuição geográfica e setorial é marcada por desigualdades, uma vez que muitos profissionais da saúde incluindo os médicos atuam em áreas urbanas do setor privado ou em atendimento especializado. A pressão por melhorar a capacidade resolutiva em saúde tem colocado na agenda da gestão dos sistemas de saúde a nível global a necessidade de analisar criticamente os modelos de gestão, financiamento e organização do trabalho.

A celebração dos 30 anos do SUS vem acompanhada por uma crise econômica e política de grandes proporções, que afeta particularmente o campo da Saúde e ameaça a manutenção e
consolidação da garantia do Direito à Saúde, inclusive no Brasil, colocando em risco a busca por um sistema universal e inclusivo.

Com o objetivo de promover o debate sobre os problemas e desafios da área o GT Trabalho e Educação da ABRASCO propõe a realização do 2º SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE TRABALHO E EDUCAÇÃO NA SAÚDE, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde, como parte das atividades do 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, a realizar-se em julho deste ano, na cidade do Rio de Janeiro Envolvendo docentes, pesquisadores, gestores e profissionais de saúde que desenvolvem atividades de pesquisa, ensino, gestão de políticas, programas e projetos na área.

O propósito geral do encontro é analisar a situação atual da gestão do trabalho e da educação no SUS, identificando problemas persistentes e novas abordagens para garantir o funcionamento pleno do SUS. Na estrutura do programa aborda-se os temas de governança, trabalho, educação e financiamento, buscando analisar as articulações entre práticas de saúde, formação dos profissionais e sistema universal de saúde.

Inscreva-se AQUI

Confira a programação do evento AQUI

Data: 24 e 25 de julho de 2018
Horário: 9:00 às 18 horas
Local: Capela Ecumênica da UERJ

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *