Política de morte: o fim do departamento de Aids

O movimento nacional de luta contra a AIDS, formado por redes, coletivos, organizações e ativistas, repudia o Decreto Nº 9.795, de 17 de Maio de 2019, que modifica a estrutura do Ministério da Saúde. Por meio desse decreto, o Departamento de IST, Aids e Hepatites Virais passa a se chamar “Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis”.

Leer más

VI Workshop Brasil-Suécia reuniu pesquisadores do IMS

Nesta edição do evento, pesquisadores e estudantes de pós-graduação de diversas instituições e disciplinas acadêmicas participaram de palestras internacionais de pesquisadores seniores e grupos temáticos, no qual durante três dias debateram sobre os determinantes sociais das desigualdades em saúde. Participaram os professores Claudia de Souza Lopes e Antonio Carlos Ponce de Leon, além de alunos que apresentaram seus trabalhos de pesquisa e egressos do programa do Instituto de Medicina Social (IMS/UERJ).

Leer más

3ª Reunião de Antropologia da Saúde (RAS) será realizada em Natal (RN)

Para esse encontro, cujo tema é “Saúde, Movimentos Sociais e Direitos”, a proposta é que o eixo norteador dos debates seja pensado para dar visibilidade aos movimentos sociais e suas relações com as políticas públicas de saúde a partir e em diálogo com pesquisas e trabalhos acadêmicos sócio antropológicos.

Leer más

(Português do Brasil) Política de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde: a experiência do ProgeSUS

(Português do Brasil) O estudo de Carinne Magnago, Celia Regina Pierantoni, Tania França, Swheelen de Paula Vieira, Rômulo Gonçalves de Miranda e Dayane Nunes Nascimento avalia o estágio das políticas de gestão do trabalho e educação em secretarias municipais e estaduais de saúde (SMS e SES, respectivamente), tendo como referencial a adesão a um programa de qualificação e estruturação da gestão do trabalho e da educação no Sistema Único de Saúde.

Leer más

(Português do Brasil) Aquisição domiciliar de refrigerantes e de biscoitos reduz o efeito de uma intervenção de promoção de frutas e hortaliças

(Português do Brasil) O estudo desenvolvido por Gulnar Azevedo, Fábio Gomes e Inês Rugani, examina a influência do aumento da disponibilidade intradomiciliar de refrigerantes e biscoitos sobre os efeitos de uma intervenção de promoção do consumo de frutas e hortaliças. Foram analisados os dados de 70 famílias que viviam em comunidades de baixa renda na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, que foram selecionadas por meio de uma amostra probabilística estratificada e completaram registro alimentar de 30 dias antes e depois da intervenção.

Leer más